O que você não deve fazer caso encontre uma eclosão de tartarugas?

7 de maio de 2022 - 18:26 # #

Ascom CBMCE | O que você não deve fazer caso encontre uma eclosão de tartarugas?

O que você deve fazer caso encontre uma eclosão de tartarugas?

O que você não deve fazer caso encontre uma eclosão de tartarugas?

O que os banhistas e demais pessoas que estiverem na praia no momento da eclosão de ovos de tartarugas não devem fazer?

– Não se aproximar do filhotes ou tocá-los, apenas observe, pode tirar fotos, mas sem flash. Nós mesmos evitamos ao máximo mexer nos filhotes pois isso os estressa. Em caso de perceber que o filhote não está indo para o mar e sim para alguma fonte luminosa, pode nos contatar através dos telefones disponibilizados que iremos ajudar na situação.

Aqui no Ceará percebemos que a média de incubação da tartaruga-de-pente é de 58 dias, demorando quase 2 meses para cada ninho eclodir

No caso de algum acidente com ovos de tartarugas, existe algum órgão que deve ser acionado?

– Órgão público não, pois não há aqui uma equipe voltada para esse tipo de trabalho. Mas pedimos que nos contacte, ou contacte o Corpo de Bombeiros, que eles irão lhe direcionar. Assim poderemos lhes instruir o que fazer e precisamos das informações para que assim possamos cobrar medidas futuras de proteção aos órgãos responsáveis.

O que você não deve fazer caso encontre uma eclosão de tartarugas?

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE) pode ser acionado pelo número 193. A ligação é gratuita e o serviço funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana, inclusive finais de semana e feriados.

Gtar-verdeluz

O projeto do Grupo de Estudos e Articulações sobre Tartarugas Marinhas (Gtar-verdeluz) da Organização da Sociedade Civil (OSC), do instituto Verdeluz atua no Ceará, em busca de medidas que mitiguem os impactos nas Tartarugas desde 2015, com foco em Fortaleza-CE. Assim como monitora os encalhes e desovas na Capital, como também data essas informações para o restante do Estado, buscando junto aos órgão ambientais o resgate de animais vivos a serem enviados ao Projeto Cetáceos da Costa Branca (PCCB), em Areia Branca no Rio Grande do Norte, que é uma iniciativa institucional da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN), para que possam ser reabilitados.

O Instituto Verdeluz

O Instituto Verdeluz em 2015 tornou-se uma Organização da Sociedade Civil (OSC), e, atualmente possui 4 projetos (Gtar, Grupo de Resíduos Urbanos – Gru, Programa de Participação e Informação Ambiental – Pipa e Ativismo) e 4 setores administrativos (gestão de projetos, gestão de pessoas, captação de recursos e comunicação), 70 voluntários ativos, com uma diversidade de 20+ cursos envolvidos entre graduação e pós-graduação e parceiros sensíveis e preocupados com as questões ambientais que envolvem fortaleza e todo o planeta.

“Sigam a gente pelo Instagram pra nos apoiar! @InstitutoVerdeluz  ou acesse o site verdeluz.org e aprenda um pouco mais!”, informou a bióloga voluntária Alice Frota.

Um vídeo registrado por equipes do @cbm.ce e do Grupo de Estudos e Articulações sobre Tartarugas Marinhas @institutoverdeluz emociona a todos os apaixonados pela natureza 🐢

Vidas alheias e riquezas salvar!