Bombeiros de Canindé debelam mais um incêndio em vegetação

9 de agosto de 2019 - 23:41

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE), por meio da 6ª Cia/3ºBBM, debelou um incêndio em vegetação provocado, segundo populares, por fogos de artificio após a inauguração de uma Rua no loteamento Santa Edwiges, em Canindé. Na Área Integrada de Segurança 15 (AIS 15). Ninguém saiu ferido.

Por volta das 19 horas, de hoje, (9) a guarnição de serviço dos bombeiros de Canindé se deslocou na viatura Auto Bomba Tanque 50 (ABT-50) e levou aproximadamente uma hora e cinco mil litros de água para debelar o incêndio em cerca de um hectare.

A guarnição foi composta pelo subtenente Júnior, sargento Marcos, cabo Barroso, soldado Maximiller e soldado Amanda. Em 2018, os bombeiros do Ceará foram acionados para atender 8.687 ocorrências de incêndio em vegetação e fogo em monturo, em todo o Estado. Em 2019, entre janeiro e julho, já atendemos 2.107 ocorrências com estas tipologias.

Leia mais:

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE) considerando que o Estado do Ceará localiza-se no semiárido, com baixas precipitações (chuvas), principalmente no período do 2º semestre, tornando mais propicias as queimadas na vegetação.

Incêndio florestal é todo fogo sem controle que incide sobre qualquer forma de vegetação, podendo ser tanto provocado pelo homem ou por causa natural, ressalta o 1º Tenente Loreto, especialista em combate e prevenção de incêndio florestal do CBMCE.

As queimadas são uma grande questão ambiental e a prevenção é essencial para que o meio ambiente seja preservado.

Dicas de prevenção

Sobre o tema sugerimos algumas atitudes para evitar que essas queimadas ocorram ou mesmo se propaguem:

Nunca jogar resto de cigarro ainda acesso, por menor que seja, em locais onde haja vegetação, menos ainda se esta vegetação estiver seca;

Para as pessoas que viajam bastante evitar jogar lixo pela janela do carro é essencial para que as queimadas sejam evitadas, pois esse lixo jogado poderá servir de alimento para o fogo;

Em caso de acampamentos a fogueira precisa ser feita em locais onde não haja vegetação, principalmente seca ou a faça bem perto de um rio, observando o sentido do vento para que as centelhas desse fogo ou fumaça possam iniciar um incêndio florestal;

Nunca se deve soltar balão, em hipótese alguma, pois estes também são um dos maiores causadores de queimadas e por isso não soltá-los é uma maneira de evitá-las;

Nunca usar fogo para queima de lixo ou para a limpeza de plantação;

Próximo às estradas e torres de transmissão o ideal é providenciar uma aceiro (Limpeza de um terreno em volta de propriedades, matas e coivaras, para impedir propagação de incêndios) nas proximidades, de modo a evitar, em caso de incêndio, que este se alastre.

Alerta

No Estado do Ceará, a grande maioria dos incêndios em vegetação é por ação humana, onde destes, 69,1% dos incêndios florestais são causados por incendiários, ou seja, intenção de queimar, conforme BATISTA, A.C. e NUNES, J.R.S. (Eds.). Incêndios florestais no Brasil: estado da arte. Curitiba, 2009. Lembrando que incêndio florestal é um crime ambiental tipificado no Código Florestal.