Histórico

Fachada do Quartel Central do Corpo de Bombeiros, situado na rua Oto de Alencar, 215, bairro Jacarecanga.

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará tem como seus pilares de sustentação a dedicação à preservação da vida e do patrimônio alheio.

Inicialmente denominada de Pelotão de Bombeiros. A instituição foi criada pelo Desembargador José Moreira da Rocha, o então Governador do Estado, no dia 8 de agosto de 1925, por meio da Lei nº 2.253. Tinha como objetivo principal combater incêndios em Fortaleza.

Em 1º de janeiro de 1934, começou a funcionar de fato, sob o nome de CORPO DE BOMBEIROS DE SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO. Tendo como comandante o primeiro-tenente Francisco das Chagas Nogueira Caminha, contava com um efetivo de 30 homens, advindos do Corpo de Segurança Pública (hoje Polícia Militar do Ceará) e da extinta Guarda Civil, os quais haviam tido como instrutor o segundo-tenente Antônio da Cunha, do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal. Em dezembro de 1934, o efetivo passa para 39 homens, tendo naquele ano sido registrados 21 atendimentos de ocorrências.

Por meio do Decreto nº 75, de 14 de agosto de 1935, a instituição passou a chamar-se “CORPO DE BOMBEIROS DO CEARÁ”, subordinada à “Chefatura de Polícia e Segurança Pública”, com efetivo aumentado para 76 homens.

Igualmente, por muitos anos, o Corpo de Bombeiros não possuía aquartelamento e os homens que compunham o seu efetivo ficavam alojados no Quartel-General da Polícia Militar, onde hoje funciona o 5º BPM.

Autonomia

Com o transcorrer dos anos, a Corporação foi crescendo e ganhando autonomia. Logo depois a desvinculação da Polícia Militar, efetivada por meio da Lei nº 11.673, de 20 de abril de 1990. Desse modo, tornou-se uma instituição autônoma, subordinada diretamente ao Governador do Estado.

Iniciativas sociais

Tornando-se uma Corporação dedicada a fomentar a cultura de prevenção proativa, deixou de ser uma instituição aquartelada para ir regularmente ao encontro da população, por meio de uma série de projetos sociais, a exemplo do Projeto Saúde, Bombeiro e Sociedade (PSBS) que possui 351 núcleos no Estado, atingindo 23.267 alunos, e o Projeto Jovem Brigadista de Valor (JBV) com 114 núcleos e 4.118 alunos em todo Ceará. O demais Projetos Esportivo-Culturais possuem mais de 22 núcleos e 1.251 pessoas assistidas, são eles: Projeto Portas Abertas, Projeto Surf-Salva,   Projeto de Judô resgatando Vidas, Projeto de Karatê e Projeto de jiu-jitsu e defesa pessoal Chamas do Bem, Projeto de hidroginástica, Projetos de Futebol e Projeto Gol por Elas, Projeto Protetor da Mata Branca, programa de estágio do CEPI para graduandos de Engenharia, Palestras de prevenção a acidentes domésticos, Projeto de cursos de Emergência Pré-hospitalar para professores da rede pública: municipal e estadual e federal. Projeto de formação e treinamento de brigada de incêndio para instituições públicas:  municipais, estaduais e federais;

Projeto de Apoio aos Portadores de Necessidades Especiais: 1º Código de segurança contra incêndio em braile no Brasil (para Deficientes Visuais) e Salvando com Libras (para surdos).

Atualmente

Em síntese, atualmente o Corpo de Bombeiros do Ceará conta com um efetivo de 1.772 militares, das quais, 69 são mulheres, atuando diretamente em 20 dos municípios mais populosos do estado.

Vidas alheias e riquezas salvar!